Educação como eixo central do desenvolvimento

priscila-cruz-jpg-1

Foto: Alexandre Ondir

Para Priscila Cruz, presidente executiva do Todos pela Educação, é preciso um projeto de país em que a Educação seja a espinha dorsal

Carolina Mainardes

 

Defender a Educação como eixo central do projeto de desenvolvimento do país tem sido o foco do movimento Todos pela Educação (TPE), que promove nesta quarta-feira (21), no Congresso Nacional, o Ato pela Educação Pública de Qualidade. Priscila Cruz (foto), presidente executiva do TPE, ressalta, em entrevista ao Radar da Educação, que o Brasil ainda tem muitos desafios em todos os setores. “Como está sempre correndo atrás de remediar os problemas, não tem um projeto de nação, pois o urgente está sempre passando na frente do que é importante”, afirma. E enfatiza: “Precisamos definir um projeto de país, e que a Educação seja a espinha dorsal desse projeto”. Priscila acredita que, sem isso, continuarão sendo criadas políticas para remediar as desigualdades sociais, a falta de produtividade, a violência, a empregabilidade, entre outros aspectos que podem ser desenvolvidos de fato com sustentabilidade se houver Educação de qualidade.

Os resultados de avaliações de larga escala mostram que o Brasil está longe de alcançar metas de aprendizagem consideradas satisfatórias. “Só vamos mudar de fato essa realidade, fazendo com que o país se desenvolva de maneira sustentável, justa e equitativa, seja em tempos de crise ou de crescimento, se colocarmos a Educação realmente no centro”, adverte a presidente do TPE. Para isso, Priscila aponta a necessidade de mais investimento “chegando a cada aluno”, valorização do professor, melhora na formação e na carreira do docente e a priorização do Plano Nacional de Educação (PNE).

Curta o Radar da Educação no Facebook

Siga o Radar da Educação no Twitter

Ato pela Educação

Nesta quarta-feira, às 15h30, o TPE, com apoio da Frente Parlamentar Mista de Educação, promove o Ato pela Educação Pública de Qualidade, na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF). O evento contará com a participação de estudantes, professores, parlamentares, gestores públicos, pessoas e organizações que lutam pela Educação. O objetivo é chamar a atenção da sociedade brasileira para a urgência de colocar a educação básica pública de qualidade como eixo do projeto de desenvolvimento do país. Na ocasião, será lido um manifesto pela Educação em que o TPE conclama: “Chega de aceitar que uma criança fique analfabeta. E que o jovem fique sem o aprendizado que prepara para a vida. Chega de aceitar a Educação fora do lugar estratégico para o país e para cada um de nós”. Com esse ato, o TPE marca 10 anos de atuação. O movimento tem como missão contribuir para que, até 2022, ano do bicentenário da independência do Brasil, o país consiga oferecer às crianças e jovens educação básica pública de qualidade.

Desafios

Entre os desafios do sistema educacional que precisam ser enfrentados, o TPE destaca os 2,8 milhões de crianças e jovens de 4 a 17 anos fora da escola, e a garantia de aprendizado adequado das crianças e dos jovens nos ensinos fundamental e médio. O movimento ainda ressalta que o país também não garante recursos financeiros suficientes para superar esses desafios, e está sob o risco de perder o mínimo previsto pela Constituição.

Para saber mais sobre o ato desta quarta-feira acesse: https://goo.gl/kyuBem ou siga a página do evento no Facebook: www.facebook.com/events/1261228847242812.

 

 

 

Obrigado pelo seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s